Apresentação

Página

Arquitetura Contemporânea no Brasil – IAU 5914

Horário: Sextas-feiras das 14 às 18 h.
Local: Sala de Pós 1, IAU USP, São Carlos.
Professor: Renato Anelli

Apresentação

O curso apresentará uma abordagem da formação e desenvolvimento da arquitetura contemporânea no Brasil tendo como base movimentos, projetos e protagonistas. O contemporâneo é entendido em um sentido de longa duração, e não como é costumeiramente tratado pela história e crítica da arquitetura e do urbanismo,  ou seja, como aquilo realizado hoje/recentemente. A periodização, portanto, é como questão aberta, refletindo sobre o moderno, pós-moderno e contemporâneo no Brasil frente ao quadro internacional: haveria alguma defasagem, no sentido de atraso, entre os períodos da história da arquitetura no Brasil e no hemisfério Norte-Ocidental? Teríamos de ter seguido todos os passos dos países centrais na renúncia à arquitetura moderna para não sermos atrasados? O caráter geopolítico da história da arquitetura contemporânea é pouco explorado pelos países fora dos principais centros. A silêncio ao qual os países periféricos são relegados nas narrativas historiográficas é escandaloso. Nesse sentido o “Planeta Brasil”, como Jean Louis Cohen se refere a nós, oferece alguns desafios que serão desenvolvidos neste curso.

O curso enfocará as principais estruturas narrativas da historiografia sobre a arquitetura e o urbanismo brasileiro, identificando seus pressupostos teóricos e de método.

Construção, cidades, infraestrutura urbana serão analisados a partir do olhar da arquitetura.

 

Resumo da programação de aulas:

  1. (24/03) “Ainda modernos?”: Vanguarda e tradição na Arquitetura Contemporânea Brasileira.
  2. (31/03) Da conquista do território à invenção da nação: barroco eneoclássico na arquitetura e cidade da Colônia, Império e República – 1750 -1922.
  3. (7/04) Construção da identidade nacional e conquista da hegemonia da representação do estado moderno – 1922-1945.
  4. (28/04) Arquitetura moderna como instrumento de modernização econômica e social no Brasil e América Latina – 1945-1960.
  5. (05/05) Interiorização e internacionalização da Arquitetura Moderna Brasileira – 1943-1960.
  6. (12/05) Brasília e Salvador: duas faces do desenvolvimentismo no Brasil – 1957-1964.
  7. (19/05) Revisionismo e apogeu: a fortuna da Arquitetura Moderna Brasileira na crítica internacional – 1943-1960.
  8. (26/05) Persistências e rupturas na arquitetura e urbanismo brasileiros durante a ditadura e o “milagre econômico” – 1964-1985.
  9. (2/06) Contracultura e participação popular: antimoderno e antitecnocrático no processo de redemocratização – 1964-1985.
  10. (9/06) A sobrevivência da linha principal da arquitetura moderna e o curto pós-modernismo no Brasil – 1980-1995.
  11. (23/06) Da nova utopia à distopia: arquitetura e cidade durante o curto ciclo de desenvolvimento econômico e social no século XXI brasileiro – 2003-2016.
  12. (30/06). Seminários e conclusão.